terça-feira, 13 de janeiro de 2009

SABORES DO MUNDO


Só há muito pouco tempo aprendi a etimologia da palavra portuguesa comer: vem do latim, "cum" = "com" + "edere" = comer. Quer isto dizer e é bem significativo que comer é comer - com!... O quê? Com quem?

Com quem? É a pergunta seguinte; com quem está ao nosso lado, com quem partilhamos a história, a amizade e a esperança.

Comer e beber é, sem dúvida, um "acto biológico" que nos irmana com os animais e nos liga diretamente à natureza que consumimos. Mas, é muito mais que isso! É um ato cultural pois a diversidade da natureza é elaborada pela diversidade das culturas, com as suas raízes, tradições, costumes e pela diversidade dos talentos gastronómicos... Que extraordinária selecção de elementos não é feita em cada região ou cultura?! E que mais extraordinária ainda, não é a combinação dos vários elementos?!...

Em certo sentido a gastronomia de cada região ou povo é uma amostra da sua própria cultura e humanidade.

É certo que temos, por vezes, de vencer repugnâncias e sobretudo estranhezas... Mas é essa atitude de vencer os próprios limites e hábitos, de experimentar o que é diferente e exótico, de arriscar no desconhecido que alarga não só o estômago mas sobretudo a mentalidade e o coração.

Quando aceitamos, de boa vontade, partilhar a nossa mesa com alguém "de fora" e comer e beber o que é próprio dos outros, proclamamos epraticamos a diversidade cultural: entre pessoas concretas, entre as culturas que representam, fugimos à monotonia do hábito, descobrimos riquezas insuspeitadas e consolidamos fraternidades.A vida não é só comer e beber; mas grande parte desta passa-se à volta da mesa, à mesa se inicia e à mesa se festeja e celebra.



Pe. António Vaz Pinto, s.j.

O Alto Comissário para a Imigração e Minorias Étnicas

Nenhum comentário :

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails